5 de nov de 2014

Deep Purple em Porto Alegre

[imagem web]

 De volta ao Brasil, Deep Purple desembarca em Porto Alegre dia 15, trazendo em suas veias o mais fodástico rock pra lavar nossas almas depois das eleições.

 Deep Purple faz parte da vida de todo roqueiro que se preze, depois de 8 anos de uma espera torturante para os fãs eles vem trazer o álbum Now What? de 2013. A banda fará turnê e passará por Brasília (07 de novembro), Curitiba (09), São Paulo (11 e 12), Florianópolis (14) e Porto Alegre (15).


O álbum:

 [imagem web]

 Abra a sua mente para tudo que já ouviu, esteja preparado para ouvir este álbum. A energia e criatividade dos anos dourados, dá lugar a experiência e maturidade. Produzido por Bob Ezrin, NOW What?! nos traz a gostosa surpresa de uma sonoridade espontânea. Ao ouvi-lo, sai a sensação de que foi feito por fazer, como muitas bandas que já vimos ao longo de suas carreiras, pelo contrário, fica evidente a paixão mais viva do que nunca quase palpável do quinteto.

 Minha opinião? Bom a roqueira que vos escreve é obrigada a dizer, sem exageros, que este álbum, além de ser o primeiro de inéditas depois de 8 anos, desde Rapture of the Deep (2005), é um dos mais incríveis e espontâneos comparando aos últimos trabalhos. Sinceramente não esperava, a esta altura ouvir algo tão original quanto o álbum NOW What?!.Uma incrível e deliciosa surpresa!

 Faixas:
1. A Simple Song
2. Weirdistan
3. Out of Hand
4. Hell to Pay
5. Body Line
6. Above and Beyond
7. Blood from a Stone
8. Uncommon Man
9. Après vous
10. All the Time in the World
11. Vincent Price

A banda:

Ian Gillan – vocais: além do Deep Purple e da carreira solo, Ian assumiu os vocais do Black Sabbath no disco Born Again , de 1983. Do trabalho com o grupo, nasceu uma grande amizade com Tony Iommi, guitarrista do Sabbath. Em 2012, a dupla lançou o disco Who Cares, uma surpresa no mundo do heavy metal.

Roger Glover – baixo: esteve presente na maior parte da trajetória do Deep Purple. Entrou na banda na segunda formação, em 1968, e ficou até 1973. Retornou em 1984, ano da grande volta da banda após um hiato de oito anos. Nunca mais saiu. Tem discos solos lançados e chegou a produzir discos de artistas como Judas Priest, Nazareth, David Coverdale, entre outros. Poucos sabem, mas o baixista também pinta quadros.

Steve Morse – guitarra: Da atual formação, é o que está há menos tempo na banda. Desde 1994, ele é cara dos riffs, posto que fez história no Deep Purple.

Don Airey – teclado: Airey teve a difícil missão de substituir o fundador da banda, Jon Lord, que ficou desde o início até 2002, e morreu em 2012 devido a um câncer. Antes do Purple, Airey tocou com Gary Moore, Ozzy Osbourne, Judas Priest, Black Sabbath, Jethro Tull, Whitesnake, Rainbow, entre outros. O teclado é um dos destaques do disco Now, What?, o que foi visto por muitos como uma homenagem a Lord.

Ian Paice – bateria: As baquetas do Deep Purple foram domadas sempre pelas mesmas mãos, a de Paice. Da cozinha, ou melhor, do fundo do palco, ele assistiu às diversas formações da banda, viu amigos chegarem e saírem, e assistiu às apresentações explosivas da banda encarando a plateia. Tocou com outros artistas como músico convidado, mas sua casa sempre foi o Deep Purple. [crédito do texto dos integrantes e entrevista com Ian aqui]

0 comentários: