30 de jul de 2010

Nota de esclarecimento



Prezados seguidores do blog,todos sabem que textos que não são de minha autoria sempre dou os devidos creditos por respeito aos escritores que sempre com seus textos e poemas geniais tocam minha alma e por isto posto.A alguns dias me foi ''reclamado'' de certa maneira os direitos autorais de um texto ao qual na internet divulgasse como de Clarice Lispector,que provavelmente todos devem ter lido.


Venho publicamente pedir desculpas ao verdadeiro autor do texto,por dois motivos:


1°:Procurei o autor e lhe escrevi sobre a duvida do texto ser realmente dele,como sempre li o texto sendo de Clarice e acredito que todos tambem,o gentil escritor me fez o favor de provar os direitos sobre o mesmo (mesmo que minha ignorancia me fez duvidar por duas vezes,ele ainda foi gentil me mandando tudo que precisava para esclarecer a duvida).


2°:Como sou uma blogueira responsavel,admito o erro e posto a voces o email que me foi enviado caso ainda haja alguma duvida,peço desculpas pela  ter mantido o texto dando os creditos a Clarice,mesmo sendo maravilhosa o texto não e dela.


O e-mail abaixo me foi enviado pelo verdadeiro autor do texto o gentil e paciente Edson:


Rock for Women!
Agradeço pelos teus comentários deixados no blog www.Mude.blogspot.com
Vejo que você voltou a publicar o poema Mude (que você chama de Mudança), agora na íntegra, exatamente no formato em que escrevi. Com exceção da última frase, que não é do meu poema:
"Repito por pura alegria de viver: a salvação é pelo risco,
sem o qual a vida não vale a pena !!!"
O que o escritor mais gosta é exatamente isto: tocar o coração do leitor.
No teu caso, parece que consegui -- embora você acredite, por engano, que tal poema é de Clarice Lispector.
Muita gente pensa desa forma.
Até a agência Leo Burnett, que fez um comercial para a Fiat (o video está no meu blog) e pagou direitos autorais para o filho da Clarice. Recorri à justiça e ganhei uma vultosa indenização. Veja detalhes emwww.desafiat.blogspot.com
A internet tem dessas coisas...
Mas o poema Mude foi escrito por mim em 1997.
Publicado na internet, com meu nome, desde meados de 2000.
Publicado pela Rádio CBN no mesmo ano e em centenas de outras rádios.
Vídeo da Camila Bossolan na internet desde 2001:
Publicado em livro pela Pandabooks em 2007, com prefácio de Antonio Abujamra.
À venda nas maiores livrarias:
No CD Filtro Solar, de Pedro Bial, faixa 4, com voz de Simone Spoladore (fiz contrato com a Sony)
E, por fim, tenho registro na Biblioteca Nacional:
Tudo isso está no meu blog Mude.
Esse poema é um dos textos em português mais veiculados na internet.
Ora atribuído a mim, a Clarice, a Pedro Bial, a Paulo Coelho, Ceicília Meirelles, Neruda, etc.
De qualquer forma, agradeço muito pela nova publicação do poema no teu blog:
Se te convenci que sou o autor, altere a autoria no post do dia 28, por favor (para que o engano não se dissemine ainda mais):
Se não, tudo bem: Clarice merece... rs!
Também gosto dela.
Mas Clarice nunca escreveu poema!
Abraços,

Edson

Agora posto o verdadeiro texto corrigindo o nome do texto e dando seus devidos direitos autorais:



Mude


Mas comece devagar,
porque a direção é mais importante
que a velocidade.
Sente-se em outra cadeira,
no outro lado da mesa.
Mais tarde, mude de mesa.
Quando sair,
procure andar pelo outro lado da rua.
Depois, mude de caminho,
ande por outras ruas,
calmamente,
observando com atenção
os lugares por onde
você passa.
Tome outros ônibus.
Mude por uns tempos o estilo das roupas.
Dê os teus sapatos velhos.
Procure andar descalço alguns dias.
Tire uma tarde inteira
para passear livremente na praia,
ou no parque,
e ouvir o canto dos passarinhos.
Veja o mundo de outras perspectivas.
Abra e feche as gavetas
e portas com a mão esquerda.
Durma no outro lado da cama.
Depois, procure dormir em outras camas.
Assista a outros programas de tv,
compre outros jornais,
leia outros livros,
Viva outros romances!
Não faça do hábito um estilo de vida.
Ame a novidade.
Durma mais tarde.
Durma mais cedo.
Aprenda uma palavra nova por dia
numa outra língua.
Corrija a postura.
Coma um pouco menos,
escolha comidas diferentes,
novos temperos, novas cores,
novas delícias.
Tente o novo todo dia.
o novo lado,
o novo método,
o novo sabor,
o novo jeito,
o novo prazer,
o novo amor.
a nova vida.
Tente.
Busque novos amigos.
Tente novos amores.
Faça novas relações.
Almoce em outros locais,
vá a outros restaurantes,
tome outro tipo de bebida
compre pão em outra padaria.
Almoce mais cedo,
jante mais tarde ou vice-versa.
Escolha outro mercado,
outra marca de sabonete,
outro creme dental.
Tome banho em novos horários.
Use canetas de outras cores.
Vá passear em outros lugares.
Ame muito,
cada vez mais,
de modos diferentes. 

Troque de bolsa,
de carteira,
de malas.
Troque de carro.
Compre novos óculos,
escreva outras poesias.
Jogue os velhos relógios,
quebre delicadamente
esses horrorosos despertadores.
Abra conta em outro banco.
Vá a outros cinemas,
outros cabeleireiros,
outros teatros,
visite novos museus.
Mude.
Lembre-se de que a Vida é uma só.
Arrume um outro emprego,
uma nova ocupação,
um trabalho mais light,
mais prazeroso,
mais digno,
mais humano.
Se você não encontrar razões para ser livre,
invente-as
.
Seja criativo.
E aproveite para fazer uma viagem despretensiosa,
longa, se possível sem destino.
Experimente coisas novas.
Troque novamente.
Mude, de novo.
Experimente outra vez.
Você certamente conhecerá coisas melhores
e coisas piores,
mas não é isso o que importa.
O mais importante é a mudança,
o movimento,
o dinamismo,
a energia.

Só o que está morto não muda!
Edson Marques. 



Texto retirado do blog do autor.

0 comentários: